Todo mundo pode

Sobre mudanças

Posted on: setembro 30, 2011

Oi, amores, se estiverem com pressa ou preguiça de drama, pulem esse post ou deixem para depois.

Resolveu continuar? Então segura na minha mão, olha no meu olho (#liaexbbbfeelings) e acompanha:

Os últimos dois anos foram de mudanças radicais na minha vida. Passei de estudante solteira a profissional, mãe de família e esposa. Além disso, perdi duas das pessoas mais importantes da minha vida, que sempre foram referências/gurus para mim: meu pai e minha avó. Em meio a tantas coisas tão intensas, logicamente a pessoa muda – e muito! Só que no meio do redemoinho frenético chamado dia a dia, não tive tempo para parar e assimilar essas mudanças.

Passei 25 anos da minha vida acostumada com uma realidade, com uma “eu”. Quando olhei no espelho e não vi mais essa “eu”, entrei em pãnico! Cadê Roberta? Para onde ela foi? Quem é essa que ficou no lugar dela? E as mudanças interiores vieram acompanhadas de mudanças, como nova casa, nova rotina, novos hábitos alimentares. Tudo isso refletiu no meu exterior: 20kg a mais, estrias, olheiras demais e tempo para se cuidar de menos. Como reconhecer a gordinha com cara de acabada que me encara no espelho? Como ser essa gordinha? E o mais difícil: como amar essa estranha?

Para compensar o incômodo interno, comecei a cutucar o externo. “O problema é que não tenho mais roupas que me sirvam”, então dá-lhe roupa nova. “O problema é que estou gorda”, então toma dieta (que não funcionou, porque abandonei. A ansiedade não me deixa ficar longe da comida).  “Preciso de um sapato novo”, então compra um de salto, para ficar elegante (maldito peep toe da Arezzo que navalhou meus dedões do pé!). “Estou odiando meu cabelo”, então muda a cor (o que me rendeu uma saga que será tema de outro post). Mas nada adiantava.

Aí fui contar minhas frustrações para minhas amigas. O que foi ótimo, revi várias queridas sumidas e ganhei visitas. Mas o mais importante: sabe aquela Roberta que tinha sumido? Apoi a danada não tava no mesmo lugar? Só que fazendo coisas diferentes agora! E foi assim que olhei novamente no espelho e reconheci quem estava lá, e foi maravilhoso! Ainda estou insatisfeita com várias coisas em mim (como sempre fui) e agoniada para mandar meu bucho (que me rende pelo menos um “grávida de quantos meses?” por semana. O bom é poder furar fila de banco, hehehe) embora, mas pelo menos agora a coisa ficou mais fácil.

Após uma semana de ruivice e várias tentativas de parecer o que não sou, estou de volta para mim mesma. Ainda para baixo, ainda com a autoestima bem danificada. Mas com vontade de mudar e botar a roda para rodar. Não está sendo fácil, tanto que até tinha pensado em desistir deste singelo bloguinho – afinal, como falar de produtos de beleza se nenhum deles estava fazendo eu me sentir bonita?

A lição que ficou para mim é que se achar bonita depende não só de ser realmente bonita ou não. Tem a ver com amor próprio e autoconhecimento. Ganhei novos amores para a eternidade (meu marido e minha filha), mas estou precisando me amar. Com o tempo, vou melhorar e retomar o ritmo de vida – e de posts no blog. Tenham paciência comigo, e por favor, torçam por mim. Vocês realmente moram no meu coração.

2 Respostas to "Sobre mudanças"

Vamos lá!
Vou escrever pouco pq vc sabe, né?! Vida de mãe é corrida!
Essa semana eu estava falando com uma amiga exatamente sobre isso, sobre mudanças, e como em alguns momentos pensamos ser difícil, mas é certo que o mundo muda e precisamos mudar junto com ele.
Se adaptar a uma nova vida, uma nova realidade de uma hora para outra realmente não é uma tarefa fácil, principalmente quando existe o fator criança nesse meio.
Porém mudanças são necessárias, amadurecer e descobrir outras possibilidades é muito importante para nossa realização pessoal, e eu, mesmo de longe, acredito que você esta fazendo um ótimo trabalho.
É acredite,amiga, é muito normal um surtozinho de vez em quanto, tenho certeza que até Gisele já se levantou, olhou no espelho e pensou ” nossa, tô um horror “.
Acho que o maior segredo é manter a serenidade nos momentos de crise e nunca cortar o cabelo nessa hora! hehe
Por fim, você continua linda… o mais importante é começar a cuidar do que está aí dentro para depois cuidar do que esta por fora.

Beijos
Anne e Lara.

Lembrei desse post (http://cozinhafetiva.wordpress.com/2011/09/29/meu-mal-e-a-birita/) e de como a gente precisa ter paciência com nossas cobranças.

E o que realmente importa: você é linda por dentro, Roberta. De verdade.

Beijo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Todo mundo pode!

Um blog para mostrar que moda, beleza e feminices estão ao alcance de todas. Por Roberta Meireles

Twitter

%d blogueiros gostam disto: